sexta-feira, 23 de junho de 2017

Primeira denominação de origem internacional para produtos de território transfronteiriço

Criar uma marca única para comercializar produtos endógenos do território transfronteiriço próximo do Douro Internacional.
Foi com este objectivo que o Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial Duero-Douro fez uma candidatura a fundos comunitários que viu aprovada com um valor de 1 milhão e 600 mil euros. Agregar os produtos agro-alimentares promover a sua comercialização, exportação e internacionalização junto do mercado externo é segundo José Luís Pascual, director geral do agrupamento, uma forma de “em conjunto potenciar a economia familiar.” 
Do lado Português pretende-se abranger todos os concelhos desde Vinhais até ao Sabugal e do lado espanhol desde Zamora até à província de Salamanca ajudando os pequenos produtores.
Queijos, mel, carne, amêndoa, azeite, vinho e fumeiro são os principais produtos que vão fazer parte da primeira denominação de origem internacional para produtos agro-alimentares.
Com este projecto pretende-se desenvolver também a área do lazer nas regiões de fronteira aproveitando os produtos agro-alimentares para promover todo o sector turístico e vice-versa. 

Escrito por Brigantia

Sem comentários: