quinta-feira, 22 de junho de 2017

Terminou o projecto Mais Aldeia Pedagógica que durante 15 meses promoveu o envelhecimento activo

Encerrou ontem o projecto “Mais aldeia pedagógica”, promovido pela Azimute com o objectivo de promover o contacto entre idosos, o envelhecimento activo e as relações sociais.
Foram promovidos 70 workshops de diversas áreas, e João Cameira, presidente da Azimute, refere que a participação dos mais velhos neste projecto foi bastante activa contando com cerca de 80 idosos.   
“Durante 3 meses realizámos workshops que permitiram um intercâmbio entre idosos não institucionalizados do meio rural, neste caso da aldeia pedagógica de Portela e os idosos institucionalizados da cidade de Bragança.”
Este é o resultado de uma candidatura ao prémio BPI Seniores 2015 e participaram idosos da Santa Casa da Misericórdia de Bragança, Fundação Betânia, Obra Social Padre Miguel e Centro Social Paroquial Santo Condestável. Filipe Afonso, representante do BPI em Trás-os-Montes, refere que “este projecto foi contemplado com cerca de 25 mil euros.”
Na visita ao Centro Social e Paroquial Santo Condestável, foram entregues aos idosos daquela instituição, fotografias da sua participação no projecto e da visita à Aldeia Pedagógica de Portela. No encerramento esteve presente o Padre Fernando Calado, um dos representantes da associação que fala das vantagens que o projecto trouxe aos idosos.
“É de sublinhar a característica única deste projecto que que procura promover relações. Tudo o que nós fizermos para quebrar a monotonia do dia-a-dia destes idosos é um bem que nós nem imaginamos que estamos a fazer. Estas actividades são boas para quebrar as rotinas e para que eles não vivam o dia-a-dia como alguém que está à espera da morte mas como alguém que tem muito a dar e a viver e tem experiências novas fazer”, explica o pároco.  
Em simultâneo com esta comemoração de encerramento do projecto Mais Aldeia Pedagógica, no centro social e paroquial do Santo Condestável decorreu uma feira social com produtos regionais a baixo preço e artesanato feito pelos utentes do centro de dia, mais uma forma encontrada para dinamizar o quotidiano e promover o envelhecimento activo. 

Escrito por Brigantia

Sem comentários: