segunda-feira, 26 de junho de 2017

Torre de Moncorvo homenageia Adriano Vasco Rodrigues nos III Encontro de Cultura Judaica

O III Encontro de História e Cultura Judaicas, que decorreu entre sexta e sábado em Torre de Moncorvo, foi dedicado ao investigador Adriano Vasco Rodrigues. O antigo professor universitário e historiador dedicou-se, entre outros assuntos, à investigação da presença judaica em Portugal, nomeadamente no concelho de Moncorvo.
Adriano Vasco Rodrigues foi homenageado pelo município, distinção que recebeu com surpresa.

“Recebi com muita emoção e surpresa porque o que tenho feito por Torre de Moncorvo fi-lo de forma desinteressada e sem esperar nunca reconhecimento, fazemo-lo como um dever pessoal motivado pela muita veneração e estima que temos por esta grande terra”, referiu.

O presidente do município de Torre de Moncorvo, Nuno Gonçalves explica que a homenagem se deve à destacada obra e investigação que envolveu também Moncorvo e uma forma de valorizar e dar a conhecer a herança judaica naquele concelho.

“É importante homenagear o professor Adriano Vasco Rodrigues pela sua obra, pelo seu carisma, pela sua multifacetada relação com Torre de Moncorvo, não só como académico mas por ser uma terra que adoptou pelo coração. E é importante termos essa relação com uma das pessoas que mais contribuiu para o conhecimento da cultura judaica em Portugal”, destacou.

Joshua Ruah, antigo dirigente da comunidade israelita de Lisboa e da associação portuguesa de estudos judaicos, fez questão de marcar presença na homenagem e destacou a coragem De Adriano Vasco Rodrigues ter começado a estudar este tema nos anos 50 e 60 do século passado.

“O trabalho acerca da herança judaica do professor Adriano é de grande interesse internacional, profundo e de grande valia. À época em que começou a fazer o trabalho o tema era quase tabu”, salientou.

Adriano Vasco Rodrigues e a esposa Maria da Assunção Carqueja, natural do Felgar, vão ainda dar o nome ao futuro centro de estudos judaicos que vai ser criado em Torre de Moncorvo.

O terceiro encontro de história e cultura judaica contou ainda com comunicações sobre cristãos-novos, a investigação do Abade de Baçal sobre os judeus, a aquisição da nacionalidade portuguesa por via da ascendência sefardita e as marcas arquitectónicas judaicas no nordeste transmontano. 

Escrito por Brigantia
Olga Telo Cordeiro

Sem comentários: