terça-feira, 25 de julho de 2017

Camilo Mendonça homenageado em Vilarelhos

Camilo Mendonça foi homenageado este domingo na sua terra natal, Vilarelhos, no concelho de Alfândega da Fé. Era engenheiro agrónomo e um dos maiores impulsionadores do desenvolvimento agro-industrial no nordeste transmontano. Projectou barragens, cooperativas, métodos agrícolas e o maior legado da sua obra é o desenvolvimento do complexo agro-industrial do Cachão que movimentou durante anos parte da economia de toda a região.
“Um visionário” é assim descrito por muitos. Para Berta Nunes, autarca de Alfândega da Fé, estava na hora de voltar a recordar a obra deixada por Camilo Mendonça.

“Consideramos que o engenheiro Camilo Mendonça continua a ser uma inspiração, para quem acredita no nordeste transmontano e acredita que é possível construir um território em que aqueles que aqui nascem não tenham que emigrar e possam aqui encontrar trabalho e ter futuro digno. O legado que nos deixa está inacabado e cabe a nós continuar e que nos serve de inspiração”, referiu.

Além do descerrar de uma placa de homenagem junto ao busto de Camilo Mendonça na avenida principal de Vilarelhos à qual também dá o nome. Foi este domingo ainda apresentado à população da aldeia o livro “Engenheiro Camilo Mendonça e o desenvolvimento do Nordeste de Portugal”. O autor, António Menéres Manso, antigo administrador-delegado do Complexo Agro-Industrial do Cachão fala deste trabalho como uma homenagem a um homem por quem sente uma grande admiração

“É uma forma de perpetuar a memória de alguém por quem sempre senti uma grande admiração e achei que estava a cair no esquecimento, então decidi que queria transmitir às gerações futuras não um trabalho de muita proximidade mas um apontamento que despertasse o interesse para quem quiser saber mais sobre este grande homem ter um ponto de partida”, explicou.

Mais uma homenagem a Camilo Mendonça, no dia 23 de Julho em que se assinala o aniversário do seu nascimento. Um momento em que os habitantes de Vilarelhos fizeram questão de estar presentes para relembrar as obras deixadas por aquele que é considerado por muitos “o mais ilustre” filho da terra. 

Escrito por Brigantia

Sem comentários: