segunda-feira, 3 de julho de 2017

Longe do mar, mas a praia aqui tão perto

A Câmara Municipal de Macedo de Cavaleiros está a recomendar que as reservas hoteleiras sejam marcadas com antecedência, porque apesar do mar ficar a 180 km, uma das áreas balneares mais conhecidas do país é a de Macedo de Cavaleiros.
No coração do Nordeste Transmontano, a Albufeira do Azibo faz as delícias para quem gosta de ir a banhos num convívio perfeito com a natureza. Investimentos da Câmara Municipal possibilitam que estas duas praias fluviais ganhem veraneantes às do litoral. A época balnear iniciou-se no passado sábado, dia 1 de julho, e estende-se até 15 de setembro. 

Este é o período do ano com “maior visitantes a Macedo de Cavaleiros”, refere o Presidente Duarte Moreno. “O Azibo, a simbiose entre as suas condições balneares e qualidade ambiental, tornam-no num dos locais de maior atractividade no concelho e na região”, e, na base desta realidade, para Duarte Moreno, está “a forma de gestão que a Câmara Municipal imprimiu, com melhorias contínuas, um cuidado muito grande na preservação do espaço e na grande simpatia dos Macedenses em receber os seus visitantes.” 

Nesta albufeira, classificada como Paisagem Protegida, entre outras infra-estruturas de interesse turístico, como a área do parque de merendas e cais acostável, o miradouro de Santa Combinha, a estação de biodiversidade ou os percursos pedestres, pontificam duas praias com Qualidade de Ouro para a associação ambientalista Quercus, com Bandeiras Azuis, uma delas – a da Fraga da Pegada – com o recorde europeu ao nível de praias fluviais, a outra – a da Ribeira – uma das 7 Maravilhas de Portugal, a única a norte do rio Tejo. 

É um extraordinário cartão-de-visita do concelho, também ele com distinções de ponta pela UNESCO, como o são as de Reserva de Biosfera Transfronteiriça ou a do programa internacional de geoparques que designa todo o território como Geopark Terras de Cavaleiros. Um livro aberto sobre a história da formação do planeta, a que se juntam uma riqueza cultural reconhecida ou uma gastronomia que todos conquista. 

Com as férias de 2017 à porta, Duarte Moreno recomenda aos visitantes que “façam as suas reservas de alojamento o mais rápido possível", pois a expectativa, baseada nos anos anteriores, é que a hotelaria esgote no pico do verão. Em 2016, por exemplo, o mercado imobiliário de arrendamento para férias cresceu exponencialmente nos meses de julho e agosto.

in:noticiasdonordeste.pt

Sem comentários: