quinta-feira, 13 de julho de 2017

Município de Mogadouro investe 370 mil euros provenientes do Fundo Baixo Sabor

O município de Mogadouro vai investir cerca de 370 mil euros provenientes do Fundo Baixo Sabor (FBS), em dois projetos distintos, que passam pela área social e melhoria dos acessos entre aldeias do concelho transmontano.
Um dos projetos intitula-se “Espaço Mais – Mogadouro Apoia Inclusão Social” com um investimento que ultrapassa os 50 mil euros com uma comparticipação de 90% do FBS.

“Trata-se de um projeto inovador, necessário à integração das pessoas portadoras de deficiência do concelho de Mogadouro, através da frequência de atividades específicas e adequadas ao tipo de cada utente, no sentido de promover uma melhoria na sua qualidade de vida”, explicou, o presidente da câmara de Mogadouro, Francisco Guimarães.

A segunda parte da verba, com um montante de cerca de 320 mil euros, será investida na melhoria das ligações várias entre as aldeias de Meirinhos e Valverde e a sede de concelho, proporcionando, ainda, uma nova ligação ao IC5 na parte sul do território de Mogadouro.

“O projeto pretende ao mesmo tempo valorizar a área envolvente das freguesias de Meirinhos e Valverde, a ligação ao projeto turístico Caminhos do Sabor e a valorização
do património cultural e ambiental daquele espaço ribeirinho”, frisou o autarca.

O FBS, na ocasião em “fase de obras” da barragem, que terminou em 2015, estava situado
no concelho de Torre de Moncorvo, estava dotado de cerca de 375 mil euros/ano.

A barragem do Baixo Sabor foi a primeira a disponibilizar 3% da faturação anual de energia para o fundo de compensação ambiental destinado também a apoiar o desenvolvimento de projetos na área de influência.

Segundo os promotores, a filosofia do fundo “ é catalisar os valores naturais da região,
potenciando seu desenvolvimento económico”.

“Parte deste fundo está destinado à qualificação do território, como a beneficiação de infraestruturas e equipamentos que possam potenciar a visitação, a valorização do património cultural e natural e a ação social “, garantem.

O FAS na “fase de obras” da barragem, situada no concelho de Torre de Moncorvo,
estava dotado de cerca de 375 mil euros/ano.

Segundo o diretor geral da Associação de Município do Baixo Sabor, Vítor Sobral, o
Fundo é atualmente gerido pelos quatro municípios que integram este organismo.

O Fundo foi criado no âmbito do Ministério do Ambiente, por despacho, e beneficia os
concelhos de Torre de Moncorvo, Alfândega da Fé, Mogadouro e Macedo de Cavaleiros.

Francisco Pinto
in:mdb.pt

Sem comentários: