segunda-feira, 17 de julho de 2017

Museu Militar de Bragança quer ser “mais moderno e comunicativo”

Foi no 34º aniversário do Museu Militar de Bragança, na passada sexta-feira, que o Tenente Coronel Rodrigues, diretor da instituição, mencionou a intenção de modernizar o museu.
“Esta exposição é acolhedora mas queremos comunicar com o público, não só recorrendo aos objetos e a alguma informação já presente mas também poder contar a história com um suporte digital que nos dá mais flexibilidade e que nos permitem inclusive, no caso de armas antigas, mostrar como essas armas funcionavam com animações em 3D ou em 2D, que hoje em dia são os ecrãs dos telemóveis e das televisões e que nos permitem fazer a simulação de como viveram os nosso soldados e quais eram as suas condições”, explicou o diretor. 

No entanto, ainda não conseguiram estabelecer um prazo para a concretização deste novo projeto. “Já tentámos estabelecer mas há sempre situações que nos acabam por provocar constrangimento. E depois o surgir de novas ideias e novas técnicas que nos levam a dizer: já que vamos fazer isto e que vamos modernizar, vamos incorporar estas novas ideias o que nos obrigam a desestruturar a exposição. Mas temos a esperança que num futuro próximo, se tudo correr bem, dois/três anos já termos a exposição restruturada”, salientou.
O museu militar de Bragança é um dos mais visitados do país e anualmente tem em média 55 mil visitantes por ano. O Tenente Coronel Rodrigues considera que é um bom número mas que o aumento de visitantes pode trazer alguns problemas.
“Não nos podemos só preocupar em termos muitos visitantes mas também temos que cuidar do património, que é o castelo, como acontece no castelo de Guimarães, em que são tantos os visitantes que o castelo começou a ficar danificado com a passagem de milhares de visitantes e tiveram de encontrar soluções para preservar e poupar o castelo desse desgaste. E nós também estamos com essa preocupação, também temos a responsabilidade de preservar o património que está à nossa guarda neste momento, então uma das soluções é não haver tanta gente a visitar”, explicou.
Na cerimónia do 34º aniversário estiveram reunidas diversas entidades, uma dela foi Hernâni Dias, presidente da câmara de Bragança, que considera que este museu “é um equipamento cultural excelente, que contribui de forma indelével para a promoção turística de Bragança tendo em conta o elevado número de turistas que tem vindo a atrair. Junta-se aquilo que são os equipamentos culturais do município e que em conjunto conseguem ter aqui uma capacidade enorme de poder atrair visitantes, de outras nacionalidades e localidades, e que têm contribuído para o crescimento turístico da cidade de Bragança”, frisou o autarca.

Marta Pereira
Mensageiro de Bragança

Sem comentários: