sábado, 8 de julho de 2017

O amor aos livros, envolvido em capas recicladas

Para cultivar o amor aos livros, e, sobretudo, às letras, palavras e frases que eles contêm, a Biblioteca Municipal de Macedo de Cavaleiros promoveu mais uma atividade para incentivar a leitura.
Ouça aqui a reportagem
Foi num português com um sotaque do Brasil que Tatiana Lima, professora da Universidade de São Paulo falou desta tendência editorial alternativa, que reutiliza cartão para fazer capas, e que nasceu em Buenos Aires, em 2003.

Uma atividade, explica Paula Valente, a responsável do espaço, para promover a leitura, ao mostrar livros menos usuais: “Esta atividade insere-se nas que fazemos para promoção da leitura. Acolhemos este projeto de bom grado. Estamos a fazer oficionas de edição de livros cartonera, que são diferentes daqueles que temos na biblioteca.”

Paula Valente que partilha o que também ela está a aprender, com esta série de workshops, “com a elaboração de capas”, com materiais que os próprios funcionários da biblioteca recolheram. “Aqui está também o papel da reciclagem”, lembra a responsável.

Na assistência, a aprender, atentamente, jovens, que aproveitam as férias do verão, mas também alguns membros da Universidade Sénior. Dentre estes alunos de idade mais madura, falámos com Isabel Henriques e Ana Gonçalves. Se uma lê quando pode, a outra não o faz como gostaria, por falta de vista. A dona Ana trouxe os netos, que acha que precisam de ler mais: “Incuto neles o hábito da leitura, porque agora é só telemóveis e computadores! Aquilo não dá nada!”. Ana Gonçalves diz que que tem muitos livros em casa, mas que os mais novos “pegam num, folheiam” e logo o deixam de parte. A dona Isabel não tem os seus ao pé, mas vai ensinar-lhes o que viu esta tarde: “Tenho pena de não ter trazido os meus netos, e vou-lhes dizer que aprendi a fazer a capa de um livro”.

Uma atividade da Biblioteca de Macedo de Cavaleiros, que quer incentivar a leitura. Outra atividade neste sentido acontece na Praia da Fraga da Pegada, no Azibo, onde até ao final de agosto os banhistas podem ler livros e consultar os jornais do dia.

Escrito por ONDA LIVRE

Sem comentários: