sábado, 5 de agosto de 2017

Bombeiros de Mogadouro "indignados" com atraso na reparação de ambulância

Os Bombeiros de Mogadouro estão “indignados” pelo atraso na reparação de uma ambulância acidentada há mais de dois meses, devido a alegados problemas burocráticos, o que lhes está a provocar graves prejuízos à corporação, avançou fonte da corporação.
Em declarações prestadas ao Mensageiro, o presidente da Associação Humanitárias dos Bombeiros Voluntário de Mogadouro (AHBVM), João Gouveia, disse que os prejuízos acendem a cerca de 80 euros diários e que a falta da viatura está a condicionar o transporte de doentes para os hospitais de referência.
"No dia 24 de maio a viatura viu-se envolvida num acidente de viação na cidade do Porto, quando estava em serviço. A situação ficou resolvida, já que uma das partes envolvidas se deu como culpada perante as autoridades", frisou.
Junto da seguradora, a associação solicitou, via ‘e-mails’, a que a que o Mensageiro teve acesso, “urgência” na resolução do processo, mas até ao momento este ainda não foi concluído.
"Os danos estruturais verificados no cálculo são relevante e já foram objeto de peritagem, de cada vez, foram verificadas mais anomalias. Tentamos agilizar o processo e a seguradora, a cada dia que passa, impõe mais burocracia", frisou o dirigente.
Com o período de férias de pessoal da empresa, que tem a seu cargo a reparação da ambulância, a AHBVM, mostra-se ainda mais preocupada em relação aos atrasos verificados e consequentes prejuízos.
"Já fomos informados de que a empresa, que tem a seu cargo a reparação da ambulância, entra em períodos de férias no dia 12 de agosto, o que vai condicionar ainda mais todo o processo", enfatizou.

Francisco Pinto
in:mdb.pt

Sem comentários: