sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Memórias do Vimioso - 22 agosto 1999

Neste programa, José Hermano Saraiva, encontra-se na vila do Vimioso, onde destaca o seu artesanato, a sua riqueza arquitetónica e beleza paisagística.
clica na imagem para aceder ao video

Igreja matriz do Vimioso cuja construção se finalizou em 1570; Castelo do Algoso; Imagens panorâmicas da cidade do Vimioso; Pelourinho da cidade e Casa da Câmara Campo de Cabanas e das serranias que rodeiam o Vimioso que no século XV receberam os judeus espanhóis, expulsos do reino de Leão e Castela e que estiveram nesta região de 1492 a 1495; Placa assinalando o caminho para o Parque Industrial do Vimioso ao qual faltam as indústrias; Fonte Santa que deve ter mais de mil anos, que remonta ao período românico e servia de ponto de paragem para os peregrinos de Santiago Compostela (00:09:16); Por cima da aludida fonte fica a Capela de S. João; Montes e serranias que abraçam esta região; Exterior do Mosteiro de Alcanices; Vila espanhola que fica ao lado de Vimioso, a vila de Alcanices, onde se efectivou o Tratado da paz perpétua em Setembro de 1297, há cerca de 702 anos, facto celebrado entre as autoridades portuguesas e espanholas com um monumento e com a presença dos altos magistrados de cada um dos países, o Presidente da República Portuguesa e o rei espanhol; Planícies e vinhas da região do Vimioso; Casas abandonadas pertencentes a uma povoação, cuja História remonta ao século XV, entre os anos de 1488 a 1493 e que é relatada por José Hermano Saraiva; Casario e de algumas ruas da cidade do Vimioso, nomeadamente do exterior e interior do edifício da futura Casa da Cultura a inaugurar em Outubro; Neste lugar, o historiador relata a História dos Condes do Vimioso da qual se destaca D. Manuel de Portugal ao qual Camões dedica uma ode e a quem o escritor português deve a publicação de "Os Lusíadas"; O historiador termina o programa lendo uma ode de Camões.

Sem comentários: