quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Filme sobre Alfaião selecionado para o FENACIES (Uruguai)

"Alfaião", documentário curto produzido e realizado por André Almeida Rodrigues, sobre o quotidiano da aldeia homónima do concelho de Bragança, vai ter estreia na América do Sul na 7ª edição do FENACIES – Festival de Cine Estudantil, que decorrerá entre 25 de setembro e 1 de outubro em Montevideu, no Uruguai.
Segundo o realizador "Neste documentário, interessa-me contemplar o dia-a-dia de uma aldeia. É o quotidiano que nós, os citadinos, sonhamos ter um dia. Por isso, é um retrato contemplativo desta rotina diária. O retrato que enaltece os aspetos quotidianos e simples da vida. O agricultor a cavar a terra, o pastor a guiar o rebanho, o aldeão a encher alheiras,…"

“Alfaião”, que é o projeto final do mestrado Som e Imagem da Universidade Católica Portuguesa de André Almeida Rodrigues, estreou mundialmente no dia 6 de maio deste ano na 17ª edição dos Encontros de Cinema de Viana, em Viana do Castelo, internacionalmente na 31ª edição do Pärnu International Documentary and Anthropology Film Festival, em Pärnu, Finlândia e foi selecionado para os festivais À RAIA – Mostra de Cinema Ibérico (3ª edição, Chaves), DO PÃO – Festival Internacional de Cinema Documental (2ª edição, Albergaria-a-Velha), MOITAMOSTRA – Encontro de Artes em Meio Rural (17ª edição, aldeia da Moita, Castro Daire) e FARCUME – Festival Internacional de Curtas-Metragens de Faro (7ª edição, Faro).

A aldeia de Alfaião está localizada perto de Bragança e de Espanha e, em 2011, era habitada por 173 pessoas. A sua topografia é de cariz planáltico e é atravessada pelos rios Fervença e Penacal. Por isso, tem terras muito férteis. Em relação às suas origens pouco se sabe, porque os primeiros documentos a referir Alfaião são do século XIII.

Sobre o percurso do realizador, em 2016, finalizou o Mestrado em Som e Imagem na Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa. E como aluno, no 1º ano do mestrado, realizou e produzou “O Barbeiro Guitarrista”, um curto documentário que ganhou o Prémio Latino de Melhor Curta Metragem Portuguesa (Fundación Mundo Ciudad, 2016), foi nomeado ao Sophia Estudante, (Academia Portuguesa de Cinema, 2015) e exibido em 19 países, inclusive na televisão portuguesa no programa Cinemax Curtas da RTP 2.

in:diariodetrasosmontes.com

Sem comentários: