sábado, 9 de junho de 2018

Meio milhão de euros para melhorar condições de segurança e proteção em Alfândega da Fé

Alfândega da Fé vai ter um novo edifício que servirá como base de apoio para os GIPS e um heliporto renovado.
Meios importantes para região transmontana que se juntam a outros reforços que vão para o terreno em todo o território nacional, avançou Eduardo Cabrita, Ministro da Administração Interna.

“Os GIPS da GNR vão ser mais de o dobro este ano. Passamos de um efetivo de cerca de 500 elementos para mais de 1000. Os GIPS passarão a estar presentes em todos os distritos do continente e na região autónoma da Madeira.

Aqui em Trás-os-Montes, teremos equipas de ataque inicial baseadas em Alfândega da Fé, daí a este investimento de meio milhão de euros ser importante para melhorar as condições de funcionamento desta estrutura, assim como vai acontecer em Macedo.

Vamos ter também uma equipa de ataque ampliado com cerca de 80 efetivos em Mirandela que permitirá agir com meios aéreos ligeiros e pesados.

Tivemos hoje (sexta) notícia de que o Tribunal de Contas visou 95 viaturas, ligeiras e pesadas, para os GIPS da GNR e mais 20 para a Força Especial de Bombeiros da ANPC.”

Obras no valor que meio milhão de euros, suportados em 85% por fundos comunitários do POSEUR, que serão mais-valias não só para Alfândega da Fé, mas também para os concelhos limítrofes, considera Berta Nunes, autarca local.

“Esta equipa estava sediada numa escola que foi adaptada para essa finalidade mas que, de facto, não tinha as melhores condições e, por isso, decidimos construir aqui uma base de apoio.

Esta base ficará junto ao heliporto que, por sua vez, fica junto ao Centro de Saúde.

O heliporto já existe, já é utilizado todos os verões para o meio aéreo, mas nós agora vamos melhorá-lo e colocar iluminação porque queremos que sirva também para o helicóptero do INEM, sediado em Macedo, possa ter um local seguro para aterrar durante a noite, visto que já enfrentamos algumas dificuldades nesse sentido.

Com todas estas intervenções estamos melhor protegidos, não só no nosso concelho mas também nos limítrofes.”

Durante a passagem pelo concelho, o ministro aproveitou ainda para fazer uma visita ao Quartel dos Bombeiros Voluntários do concelho, que está neste momento a ser alvo de obras de melhoramento.

Projetos que visam tornar o interior do país mais seguro, reforça Berta Nunes.

“Queríamos que o senhor Ministro visse e conhecesse melhor estes projetos no terreno, percebendo assim que, no geral, as autarquias têm feito um esforço e são parceiras em todo este recente trabalho do Governo, para defender Portugal de tragédias como a vivida o ano passado. Pretendemos assim reduzir a área ardida e tornar o nosso interior mais seguro, pois sabemos que os incêndios têm acontecido principalmente em zonas florestais do interior, e como já temos tantos problemas nestas regiões, este é mais um que temos de combater.”

Declarações à margem da inauguração da 36ª Festa da Cereja em Alfândega da Fé que decorre até domingo e junta cerca de 100 expositores.

Escrito por ONDA LIVRE

Sem comentários: