quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Bragança acolhe a Bienal Internacional de Gravura do Douro em Setembro

A 9ª Bienal Internacional de Gravura do Douro arranca na próxima sexta-feira e até Outubro vai permitir descentralizar a cultura por vários concelhos de Trás os Montes e Alto Douro.

Nesta edição são 1400 gravuras de 700 artistas vindos de 70 países que vão estar espalhadas por Bragança, Alijó, Vila Real, Chaves, Sabrosa, Peso da Régua, Foz Côa.

Nuno Canelas artista plástico natural de Alijó que em 2001 iniciou esta Bienal refere que a iniciativa tem vindo a ganhar cada vez mais expressão, despertando a atenção de cada vez mais artistas plásticos.

 A Bienal de Gravura do Douro tem vindo efectivamente a crescer, no entanto Nuno Canelas lamenta que o índice de apoios não acompanhe este crescimento.

 Um dos objectivos da Bienal de Gravura que é a criação de novos públicos tem sido atingido.

A 9ª edição da bienal de Gravura do Douro este ano vai homenagear José de Guimarães, cujas obras podem ser vistas durante esta bienal em exposições no Museu do Douro, Peso da Régua, e no Museu do Côa, Vila Nova de Foz Côa.

Já em Bragança, no Centro Cultural, a exposição com outras obras vai estar patente entre o início de Setembro e o fim de Outubro.

Escrito por Universidade FM

Sem comentários: