quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Evento Solidário, "Festa da Cor" em Macedo de Cavaleiros organizado pela CERCIMAC!

Barragem de Veiguinhas atingiu capacidade máxima

Não se prevê que haja problemas de abastecimento de água no concelho Bragança este ano. Depois da conclusão da barragem de Veiguinhas a escassez do bem essencial não preocupa a autarquia, até porque a infraestrutura atingiu a capacidade máxima de armazenamento.
“A barragem de Veiguinhas está em plena capacidade, completamente cheia, não há nenhum problema de abastecimento de água e a de Serra Serrada que abastece a cidade está com um nível satisfatório”, frisa o autarca de Bragança Hernâni Dias.

Este deverá ser o primeiro ano em que o problema, que frequentemente afecta o concelho, não se põe. Isto porque apesar de o ano passado já estar a funcionar, a nova barragem de Veiguinhas não conseguiu encher e cumprir a função para que foi projectada: de não fazer faltar a água nas torneiras.

Com a chuva que caiu ao longo do último ano, o problema foi ultrapassado, e quer no Verão quer no Inverno, Bragança já não deve enfrentar a escassez de água.

As barragens de Veiguinhas e da Serra Serrada a garantirem o abastecimento de água no concelho de Bragança. 

Escrito por Brigantia
Olga Telo Cordeiro

Moinho Parado não Ganha Maquia

Olá, estamos a começar a viver os derradeiros dias de Agosto. Muitos daqueles que encheram as nossas terrras estão quase de partida.No sábado passado tive o prazer de almoçar com os nossos famosos “farruquinhos”, em Coelhoso, na casa da tia Irene, que me apresentou parte da sua familia. Éramos mais de 30 à mesa. Muitos deles escutam-nos diariamente em França. Durante a semana passada, no programa da “maior família do mundo” falámos sobre os moinhos do povo. Por isso, brindo-vos com esse tema.

“Os moinhos de água são engenhos hidráulicos. Salientam-se particularmente os de roda horizontal, bem adaptados ao regime torrencial dos ribeiros de montanha, que quase secam no estio. Por isso mesmo, a sua atividade anual  reduzia-se a pouco mais que os meses de inverno. Eram estes moinhos os mais correntes  e utilizados na moagem do cereal (centeio, trigo e milho), havendo outros, semelhantes mas muito mais raros, usados na fiação do linho e na serração de madeira. Estes moinhos de roda horizontal são de rodízio, com penas, não ocorrendo nesta região os de sistema de turbina por rodízio submerso. O edifício, de pequena dimensão, não ultrapassando 5 x 7 metros, é constituído por paredes muito resistentes, em alvenaria de xisto ou granito, conforme a natureza geológica do local e com cobertura de duas águas, geralmente em lajetas de lousa ou com tosco telhado. Localiza-se nas margens ou pelo menos na proximidade das linhas de água de forte caudal, onde é possível criar um açude, que alimenta uma levada que o vai acionar. O engenho motor, o rodízio, é uma roda horizontal (cabaço) com cerca de dois metros de diâmetro, que tem inserida uma numerosa série (geralmente vinte) de palas côncavas (penas) centrada num eixo vertical (pela ou árvore). A água da levada, repuxada em jato por um orifício do cubo, é dirigida contra as penas fazendo rodar o rodízio e a pela, que está solidária com a mó e lhe transmite o movimento.                       
Há centenas de anos que o movimento da água é usado nos moinhos. A passagem da água faz mover rodízios de madeira que estão ligados a uma mó (pedra redonda muito pesada). Esta, mói o cereal (trigo, milho, cevada, aveia, etc.) transformando-o em farinha. Estas são as estruturas mais primitivas conhecidas de aproveitamento da energia cinética das águas dos rios e ribeiros.
A maioria dos moinhos de água localizam-se na rede de afluentes e subafluentes do Sabor e do Tuela, com maior concentração a norte da cidade de Bragança.
O moinho do povo ou comunitário constitui uma resposta directa às necessidades e possibilidades materiais e técnicas dos seus criadores-utilizadores . Este tipo de construção, muito simples e rudimentar resume a experiéncia de gerações de gente da terra, é como que uma ferramenta adaptada ao trabalho do homem e este foi transmitindo-a tal como os seus antepassados a conceberam e realizaram. O moinho do povo foi construido num passado já distante de que a a população actual das aldeias já se não lembra. A sua conservação e manutençao está a cargo  da junta de cada freguesia”(1).
A União de Freguesias de São Julião de Palácios e Deilão ainda conserva, prontos para trabalhar, 13 moinhos de água, 6 dos quais no rio Maçãs e os restantes em ribeiros. Três em São Julião, 2 em Deilão, 4 Vila Meã, 2 em Caravela, um na Petisqueira e um em Palácios. Quando há água todos destes povos podem ir moer. Não necessitam marcar, se estiver ocupado é só aguardar. Os moinhos do povo não têm chave. Actualmente, a maioria das pessoas que utilizam o moinho do povo é para fazer farelos para os animais.  Nestes dias as gentes da aldeia de Lanção, concelho de Bragança, estão a reconstruir o seu moinho. Claro que não é para trabalhar arduamente como há muitos anos, mas para perservar a memória dos seus antepassados.  Muitos outros moinhos que laboravam antigamente estão em ruinas. Alguns moinhos de particulares foram transformados em unidades de turismo rural.

(1) Texto respigado de “Artes e Tradições de Bragança”, edição da Escola Preparatória de Bragança - 1984.

Página do Tio João
in:jornalnordeste.com

Curta Metragem “CAMPO DE VÍBORAS” faz sucesso em Vimioso

Filme de Cristèle Alves Meira foi mostrado no concelho onde foi rodado e população não faltou à chamada.
Casa mais do que cheia para assistir à apresentação da curta-metragem “Campo de Víboras”, quinta-feira à noite, em Vimioso.

A curta-metragem foi exibida pela segunda vez no país, desta feita no concelho onde foram rodadas e inspiradas as cenas. E o público local marcou presença em força, para aplaudir o trabalho da lusodescendente com raízes em Vimioso.

Olga Telo Cordeiro
in:jornalnordeste.com

EPB a braços com falta de espaço e Guardas Prisionais

A actual direcção do Estabelecimento Prisional de Bragança pretende avançar ainda este ano com algumas intervenções no edifício consideradas prioritárias, com o apoio da sociedade civil e das autoridades locais. 
A infraestrutura carece de uma rápida intervenção para redimensionar o espaço, nomeadamente obras de remodelação e ampliação.
Numa visita recente a secretária de estado da justiça deixou a promessa de analisar esta necessidade. Mas para já na gaveta está um projecto de intervenção mais amplo, que ultrapassa o meio milhão de euros, e cujo valor considerado elevado inviabiliza para já a obra.

Por isso, o director do Estabelecimento Prisional de Bragança, Mário Torrão, esclarece que as obras mais pequenas vão avançar e espera contar com o apoio da sociedade civil e autoridades locais.

Apesar das promessas governamentais e da vontade da Direcção Geral dos Serviços Prisionais em apoiar esta intervenção, Mário Torrão, director do Estabelecimento Prisional de Bragança, tem a noção de que é necessário convocar as “forças vivas” da região pois só com a ajuda dos agentes locais este barco chegará a bom porto: “precisamos de ajuda em termos financeiros”, mas também será bem-vinda se for na forma “de materiais de construção civil”.

O responsável destaca que a melhoria no recreio, actualmente muito exíguo, é uma das principais preocupações.

“A minha obsessão é alargar o recreio dos presos, pois o espaço é extremamente exíguo; depois, proporcionar melhores condições para aos presos, criando uma sala para refeitório e uma sala para visitas, pois a que nós temos neste momento, o chamado parlatório, também é muito pequena”, sublinhou.

Tanto reclusos como guardas frisam também a necessidade de haver melhorias no pátio e um local maior para praticar desporto.

“Quanto às condições do recreio, o espaço é reduzido e curto para a população reclusa que temos neste momento, o que provoca alguns atritos no dia-a-dia. Vamos gerindo na medida do que é possível, mas de facto a ocupação do tempo livre é um factor muito importante para a reintegração e para a estabilidade emocional dos reclusos”, refere o chefe do corpo de guardas, Telmo Bornes.

O reforço do efectivo de guardas é também uma prioridade, numa altura em que o Estabelecimento Prisional conta com 30 agentes para 91 presos, sendo necessários mais 8 elementos de segurança. 

Escrito por Brigantia

Na A4 a assistência a clientes à noite só existe à chamada e é paga

O serviço de assistência a clientes na Autoestrada Transmontana (A4), no troço entre Mirandela e Quintanilha, durante o período noturno só existe à chamada, é cobrado e cada deslocação custa 40 euros, mais 15 euros por cada meia hora de assistência.
Todavia, uma fonte do Ministério das Infraestruturas e do Planeamento adiantou que a deslocação às ocorrências é gratuita e a sinalização de emergência também, a menos que se trate de avarias.uma via, uma es  mplo o IP2 e o IC5,  telefopnectividades.am a cpanhantes dos criadores.
Segundo a Infraestruturas de Portugal (IP), o volume de tráfego justifica a existência do serviço só mediante contacto por telefone. "A periodicidade da passagem das viaturas de assistência e patrulhamento, foi fixado e adequado ao volume de tráfego verificado que, neste troço da autoestrada durante o período noturno, é bastante reduzido", referiu uma fonte do gabinete de comunicação da IP.

Estrada entre Rossas e Pinela foi repavimentada

Depois de muitos anos à espera de ter uma estrada melhor, a população de Pinela, no concelho de Bragança, aplaudiu no passado sábado, 20, a inauguração da Estrada Municipal 537, que liga a localidade ao cruzamento de Rossas e à Autoestrada Transmontana (A4).
A via foi repavimentada e beneficiou de alargamento. Desta forma se  "concretizou um sonho", destacou o presidente da junta de Pinela, Alex Rodrigues.A beneficiação "permite uma circulação mais segura das pessoas, com mais comodidade e com mais rapidez", explicou o presidente da câmara, Hernâni Dias. 
Trata-se de um investimento de cerca de 350 mil euros da responsabilidade da câmara municipal, que faz parte de um plano de intervenção do município nas estradas do concelho, nas aldeias e na cidade. Serão investidos mais de dois milhões de euros no melhoramento da rede viária. "Este investimento é necessário. Temos que dotar as nossas vias com condições para que os automobilistas possam aceder de forma fácil às localidades. 
A estrada de Pinela é um desses casos", referiu o presidente da câmara.

Glória Lopes
in:mdb.pt

Reclamada uma intervenção urgente na estrada que liga o concelho de Miranda do Douro à fronteira com Espanha

O município de Miranda do Douro reclama uma intervenção “urgente” nas encostas da Estrada Nacional (EN218), no troço que liga a cidade à fronteira com Espanha, por se temerem desmoronamentos em que possam resultar vítimas ou danos materiais.
O presidente da câmara de Miranda do Douro, Artur Nunes disse ao Mensageiro de Bragança que desde 2009 que a Infraestruturas de Portugal (IP) tem sido alertada para perigosidade existente na estrada que liga Miranda do Douro à fronteira com Espanha.
“Desde a primeira derrocada registada em 2009 e até ao momento, praticamente nada foi feito. Trata-se de uma estrada que é uma porta de entrada no concelho, havendo, mesmo, uma parte da via em que apenas se circula alternadamente, devido ao perigo de derrocada”, afiançou o autarca.
Artur Nunes indicou que já foi a apresentado ao município um ante projeto, e que e que o concurso publico para consolidação dos taludes e encostas da EN218 chegou a estar programado para maio.
“Estamos em finais de agosto e ainda não fomos informados de qualquer data para a realização do concurso público e consequente início das obras” sublinhou.
As preocupações são mais notórias com o aproximar do inverno, altura do ano em que as derrocadas “são mais prováveis” e as quais poderão trazer danos divido “as pedras de grandes dimensões que se soltam e caiem na via”.
O autarca recorda que o concelho de Miranda do Douro é transfronteiriço, e por isso vive das trocas comerciais com a vizinha Espanha, e daí a necessidade de trabalhos urgentes na EN218, sem que para o efeito a estrada seja encerrada a o tráfego.
“Não seria bom para a economia do concelho de Miranda do Douro que a estrada não fosse encerrada ao trânsito, um alerta já deixado a IP”, frisou.

Francisco Pinto
in:mdb.pt

Fogo em Mogadouro andou perto de uma quinta

Por cerca de 3 horas, um incêndio lavrou, ontem, no concelho de Mogadouro.
O alerta foi dado poucos minutos faltavam para as 15h, e, segundo fonte dos bombeiros locais, acabou por ser dado como dominado depois das 18h. O fogo esteve perto de uma quinta. Não provocou, contudo, qualquer dano.

As chamas foram dadas como extintas por volta das 2h desta madrugada. No terreno, segundo dados do site da Proteção Civil, chegaram a estar 61 operacionais, 20 meios terrestres e 1 meio aéreo.

Escrito por ONDA LIVRE

Junta de Freguesia promoveu "Dia dos Carviçaenses"

A Junta de Freguesia de Carviçais promoveu no passado dia no domingo dia 21 de Agosto,  uma vez mais, o "Dia dos Carviçaenses",  proporcionando à população um momento de convívio entre todos os quiserem aderir a esta iniciativa.
O programa contou com a realização de um almoço convívio e uma tarde de animação e confraternização entre os participantes. 

Marcaram presença mais de uma centena de carviçaenses, neste almoço convívio que se vem realizando anualmente.

Esta foi a terceira edição e obteve uma  adesão do grande número de carviçaenses, com continuidade assegurada para o ano seguinte, dada a importância da realização de um encontro deste cariz, constante no programa de ação proposto por esta Junta de Freguesia.

"Le Parody" em Bragança

De Espanha chega "Le Parody", um projeto que envolve a multi-instrumentista e cantora-compositora Soledad Sánchez que juntamente com Frank Santiuste criam uma obra tão sincera quanto peculiar.
Soledad fornece as letras, a voz, as batidas, enquanto Frank fornece a sonoridade dos metais. Um espetáculo a não perder no próximo dia 28 no Museu Abade de Baçal, em Bragança. 

"Le Parody" é o veículo que a Andaluza Soledad Sánchez Parody escolheu para dar corpo às suas fantasias musicais mais exóticas. De sample em sample, Sole - como é conhecida para os amigos - construiu um segundo disco que é a soma de todas as partes musicais que quis na sua geografia de proximidade. 

Hondo, editado em 2015, é uma maravilhosa fundição de influências Africanas, do Médio Oriente e de Bollywood, sem esquecer as sonoridades e matizes da sua Espanha natal. Trata-se de uma obra musical onde se pinta uma paisagem sonora única. 

No próximo Domingo dia 28, "Le Parody" visita Bragança, nos lindíssimos jardins Museu do Abade de Baçal, pelas 17 horas, num concerto com o selo Dedos Bionicos. Uma boa altura para viajar pelo mundo todo sem sair do sítio? Estamos certos que sim.

in:noticiasdonordeste.pt

Vila Flor tem 1,9 milhões de euro para remodelar as escolas do município

O Norte 2020 aprova oito milhões para remodelar escolas EB da região norte. Vila Flor é um dos municípios contemplados.
A autoridade de gestão do programa operacional Norte 2020 aprovou já cerca de oito milhões de euros de fundos comunitários para trabalhos de requalificação e remodelação em 16 escolas do ensino básico da região norte.

Ao todo foram aprovados 8,11 milhões de euros do concurso lançado em fevereiro e destinado a infraestruturas educativas para o ensino básico e secundário. 

Dos oito milhões de euros aprovados até 30 de junho, 1,9 milhões de euros  vão para o município de Vila Flor, destinados às escolas Básica de Vila Flor e EB 2/3 e Secundária de Vila Flor. Agora a fase para a aprovação das propostas, assinaturas dos contratos e intervenções a realizar têm de ser concluídas no prazo de dois anos. 

O concurso para apoiar investimentos em escolas do ensino básico e secundário do Norte foi lançado no início de fevereiro, tendo sido então disponibilizados um total de 131 milhões de euros às sete comunidades intermunicipais da região e à Área Metropolitana do Porto.

in:noticiasdonordeste.pt

Festival Internacional de Cinema de Toronto recebe filme rodado no Douro Transmontano

O Festival Internacional de Cinema de Toronto é um marco da cinematografia internacional e como tal vai receber a participação de alguns obras portuguesas, onde se inclui “O Ornitólogo ”, um filme de João Pedro Rodrigues  que é rodado na paisagem do Parque Natural do Douro Internacional.
Filmado nas paisagens de Trás-os-Montes e do Douro, "O Ornitólogo” é uma coprodução entre Portugal, Espanha e Brasil, e segue as deambulações de Fernando por florestas e cenários bucólicos. “Fernando é um ornitólogo solitário, que está à procura de cegonhas negras ameaçadas à extinção ao longo de um remoto rio transmontano. Ele decide viajar pelo curso do rio a bordo de um caiaque, mas quando uma correnteza forte derruba a sua pequena embarcação, ele inicia uma jornada sem volta”. O filme é uma longa-metragem que reinventa o mito da vida de Santo António.

“O Ornitólogo” já valeu a João Pedro Rodrigues o prémio de melhor realização no Festival de Locarno, evento tradicionalmente associado aos circuitos "alternativos" da produção internacional e agora apresenta-se no Festival Internacional de Cinema de Toronto que  vai desenrolar-se entre os dias 8 e 18 de setembro.

in:noticiasdonordeste.pt

Acidente em Vale de Asnes fez dois feridos

Um acidente em Vale de Asnes, esta quinta-feira de manhã, fez dois feridos que ficaram encarcerados. O estado das vítimas ainda é desconhecido.
O alerta foi dado esta quinta-feira, de manhã, dando conhecimento de um acidente com duas pessoas encarceradas.

As vítimas, do sexo feminino, uma com 57 anos e outra com cerca de 80 anos, foram transportadas para o Hospital de Mirandela e Bragança. Ainda não há conheimento do estado de saúde das mesmas.

No local estiveram os Bombeiros Voluntários de Mirandela, duas ambulâncias, o CID de Mirandela, um helicóptero do INEM de Macedo e um veículo desencarcerador.

Agência Lusa

Encontrado corpo de desaparecido no rio Tua

O corpo do homem que estava desaparecido no Tua, em Mirandela, desde terça-feira, foi encontrado nesta quinta-feira pela equipa de buscas, dentro de água e próximo do local onde deixou as roupas que motivaram o alerta.
O corpo foi retirado do meio do rio por volta das 9h30 afastado da margem, mas na direcção onde foi descoberta a roupa, segundo adiantou à Lusa o comandante do Centro Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Bragança, Noel Afonso.

O homem, natural de Mirandela, com idade “entre os 45 e os 50 anos”, estava desaparecido desde a noite de terça-feira e o cadáver foi encontrado ao segundo dia de buscas, no rio que atravessa a cidade do distrito de Bragança.

O alerta foi dado para a PSP, pelas 22h20 de terça-feira, depois de terem sido encontradas, numa margem do Tua, as roupas e o cão, que se manteve no local junto dos pertences do dono.

Jornal Público

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

A ilha dos museus!

Podia estar a falar da famosa "ilha dos museus" em Berlim que está classificada como património cultural da UNESCO. Mas isso nada teria de especial. Toda a gente conhece, de ler, ouvir falar ou de "viva voz" o fantástico conjunto de cinco museus que, na verdade, iniciaram nos idos de oitocentos a museologia moderna, ou seja, a arte de partilhar culturas e de dar a conhecer patrimónios.
Mas não! A ilha dos museus que me interessa e por estes dias me encanta é mais nossa e mais perto. E merecerá, no devido tempo, o reconhecimento coletivo pela visão certeira dos líderes locais que paulatinamente foram investindo num património diferenciador que, mostrado dos vários ângulos em que está disponível, nos oferece a visão clara de um território e do seu povo.

Escrevo de Bragança. Verá quem por aqui vier que, pelo centro deste centro transmontano, se encontra disponível e em contínuo enriquecimento um conjunto de oferta museológica que, por si só, justifica a experiência de uma visita.

Falo do Museu Militar, do Museu Ibérico da Máscara e do Traje, do Museu do Abade de Baçal do Centro de Fotografia Georges Dussaud, do Centro de Arte Contemporânea Graça Morais, do Centro de Interpretação da Cultura Sefardita, ambos projetados pelo arquiteto Souto de Moura e ainda do polo principal do Centro Ciência Viva, cartão de visita do respeito deste território pela altíssima qualidade do seu ambiente e ecossistemas ou ainda da adjacente Casa da Seda instalada num antigo moinho de água e, finalmente, do Centro de Memória da presença militar em Bragança.

Como corolário deste extraordinário e desafiador conjunto, tem a Câmara Municipal em projeto a programação e acolhimento nos antigos silos da EPAC, do novíssimo Museu da Língua que se espera venha a ser igualmente projetado por nome cimeiro da nossa arquitetura nacional.

Não precisa de grande explicação o acerto da escolha se pensarmos no peso patrimonial da Língua numa qualquer sociedade, mas não deixa de ser especialmente oportuno quando o território onde é celebrada é, em si mesmo, um cruzamento de duas línguas nacionais e outras tantas Ibéricas. A projeção internacional do Português e do Castelhano antecipam a importância e abrangência nacional e internacional deste projeto.

Fica apenas a desequilibrar no prato da balança do esforço de desenvolvimento, tão fustigado pelo centralismo atávico do nosso país, uma atenção mais cuidada e uma amplificação mais notória desta aposta e das suas consequências tão benéficas quanto exemplares.

Cristina Azevedo
Jornal de Notícias

Passeio Pedestre - Miranda do Douro- Naso

Bombeiros de Izeda promovem campanha para comprar desfibrilhador

Os bombeiros voluntários de Izeda, no concelho de Bragança, estão a realizar uma campanha de angariação de fundos com o objectivo de comprar um desfibrilhador para equipar uma das ambulâncias de socorro.
Actualmente a corporação dispõe apenas de um destes equipamentos na ambulância que foi colocada pelo INEM na corporação.

A campanha consiste na venda, por telefone, de um relógio de parede.

“Contratamos uma empresa que faz este tipo de campanhas através de chamadas telefónicas. Vendem um relógio de parede em que uma parte é destinada à associação humanitária e para aquisição do desfibrilhador. Só temos um e queremos equipar a outra ambulância com ouro equipamento”, esclarece o comandante dos Bombeiros Voluntário de Izeda, Óscar Esménio.

O equipamento é usado sempre que é necessário assistir alguém em paragem cardiorrespiratória e é mesmo obrigatório nas ambulâncias de socorro.

“O mais caricato é que todas as ambulâncias são obrigadas a ter o desfibrilhador, as associações humanitárias é que não têm condições para adquirir para estas ambulâncias que não são tao recentes o equipamento, por isso temos de recorrer a este tipo de campanhas de angariação”, diz Óscar Esménio, referindo que podem mesmo ser multados “pelo INEM” e que a ambulância aio passa na vistoria sem o equipamento.

A campanha chegou a ser confundida com uma burla por algumas das pessoas contactadas, e foram muitas as chamadas para o quartel, mas o comandante dos bombeiros esclarece que se trata de uma campanha legítima e apela à participação de todos.

“Há muitas burlas e quando alguém vende qualquer coisa em nomes dos bombeiros as pessoas desconfiam”, reconhece, mas entende que, por ser diferente, esta será uma forma eficaz de conseguir reunir os 4 mil euros que a máquina custa.

Até ao momento já foram angariados 400 euros pelos bombeiros de Izeda, o objectivo são 4 mil para comprar o desfibrilhador necessário. 

Escrito por Brigantia
Olga Telo Cordeiro

Estudo revela hábitos pouco saudáveis de estudantes do distrito de Bragança

Um estudo da Unidade Local de Saúde do Nordeste revelou alguns hábitos de saúde nocivos praticados pelos alunos do distrito de Bragança. Alguns dos dados apresentados indicam que mais de 70% dos alunos do ensino secundário do distrito de Bragança bebem álcool e alunos do sétimo ano admitem fumar regularmente.
72% dos alunos do ensino secundário do distrito de Bragança ingerem bebidas alcoólicas, sendo que 16 por cento consideram a prática fundamental para se divertirem.

No que diz respeito a alunos mais novos, que frequentam o 7.º ano, o consumo de bebidas alcoólicas é admitido por 12% dos alunos. Já fumar é um habitual para 4% dos inquiridos, dos quais 26% o fazem diariamente.

O estudo sobre os hábitos saudáveis da comunidade escolar revela que apesar de estarem informados em relação aos malefícios, alguns alunos consideram o tabaco calmante e o consumo de drogas uma forma de se divertirem mais.

O estudo divulgado abrangeu estudantes dos 5.º, 7.º, 10.º e 12.º anos, inquiridos pela equipa de Saúde Escolar da ULS Nordeste para fazer um diagnóstico dos comportamentos com implicações na saúde dos alunos das escolas do distrito.

No que diz respeito à sexualidade, o estudo mostra que 87% dos inquiridos do 10 e 12.º anos reconhecem ter conhecimento que o método mais eficaz para prevenir as doenças sexualmente transmissíveis é o preservativo, mas ainda há 10% que acham que a pílula tem a mesma função. Relativamente aos hábitos nesta área,  verifica-se que apesar de a maioria se proteger nas relações sexuais, 30% dos jovens admite que não utiliza proteção para prevenir as doenças sexualmente transmissíveis, de forma contínua.

Esta avaliação foi levada a cabo no âmbito do Programa Nacional de Promoção da Saúde Escolar, e vai permitir à ULS Nordeste direccionar as acções de sensibilização e de promoção da saúde, para incentivar as crianças e jovens do distrito de Bragança a adoptarem hábitos mais saudáveis. 

Escrito por Brigantia

Bombeiros procuram homem desaparecido no rio Tua

As roupas e o cão do homem desaparecido foram encontradas numa margem do rio Tua
As autoridades estão a realizar buscas no rio Tua, em Mirandela, à procura de um homem que alegadamente terá desaparecido na noite de terça-feira no curso de água que atravessa a cidade transmontana.

A informação foi avançada pelo comandante do Centro Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Bragança, Noel Afonso, segundo o qual há indícios que levam à suspeita de que o homem possa estar no rio.

O alerta, de acordo com o comandante, foi dado pelas 22h20 de terça-feira para a PSP e terão sido encontradas numa margem do Tua, no centro de Mirandela, as roupas e o cão do desaparecido, que se manteve no local junto aos pertences do dono. O homem terá "entre 45 a 50 anos" e é de Mirandela, distrito de Bragança.

As buscas no rio começaram nesta quarta-feira às 07h10 e pelas 14h00 envolviam oito elementos apoiados por uma embarcação e quatro viaturas, segundo o comandante do CDOS.

Agência Lusa