quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Autarca de Vimioso descontente com demora do processo de requalificação dos postos da GNR de Vimioso e Argozelo

O presidente da Câmara Municipal de Vimioso, Jorge Fildalgo, lamenta que o projecto de requalificação dos postos territoriais da GNR daquele concelho não tenha ainda recebido luz verde para avançar.
As obras nos postos de Vimioso e Argozelo, tal como de Macedo de Cavaleiros, tinham sido consideradas prioritárias pelo Ministério da Administração Interna em Março deste ano.

As obras estão previstas na lei de programação das infra-estruturas e equipamentos das forças de segurança, mas ainda não houve desenvolvimentos, o que deixa insatisfeito o autarca local.

“Este ano o governo integrou nessa programação os quartéis de Macedo de Cavaleiros, de Argozelo e Vimioso. Mais, já informei o MAI, quer através do secretário de Estado Jorge Gomes quer através de um assessor que me disse que iriam tratar do problema, mas até à data zero”, lamenta Jorge Fidalgo.

Jorge Fidalgo recorda que tinha já havido um protocolo com o MAI no sentido de fazer obras de reabilitação em Vimioso, o concurso foi lançado, mas por dificuldades de financiamento a nível dos fundos comunitários, não foi, à época, possível fazer a adjudicação da empreitada.

Segundo o autarca, no caso do posto da GNR de Vimioso já existe mesmo um projecto concluído para a reabilitação do edifício, que prevê um investimento que rondará os 450 mil euros, mas nem assim o processo está a avançar mais rapidamente. No caso de Argozelo o valor de investimento não será tão alto.

Os postos da GNR de Vimioso e Argozelo continuam, assim, à espera das prometidas obras, tal como acontece em Macedo de Cavaleiros. 

Escrito por Brigantia

Sem comentários: