quinta-feira, 10 de agosto de 2017

CDS candidata Francisco Pinheiro à câmara de Bragança para "mudar a forma como a cidade tem sido gerida"

Francisco Pinheiro, candidato do CDS à câmara municipal de Bragança considera “preocupante a forma como a cidade tem sido gerida”. O brigantino que regressou à cidade natal depois de 10 anos a trabalhar fora, diz que aceitou o desafio de avançar na corrida à autarquia para mudar a forma como a cidade tem sido gerida. A principal medida do seu programa é a fixação de jovens.
O candidato vai mais longe ao afirmar que cidade tinha “coisas como garantidas que neste momento estão fora do controlo da autarquia” e dá como exemplo a gestão da água para consumo, alertando que estão neste momento três aldeias a ser abastecidas pelos bombeiros, uma situação que considera não ser “natural depois de 20 anos em que se investiram alguns milhões de euros.”

Francisco Pinheiro acusa os últimos dois executivos de fazer uma má gestão desta situação, porque “há 30 anos começaram a criar-se condições com o projecto das barragens de Montesinho, e neste momento, com a dívida que a câmara tem às Águas de Trás-os-Montes a barragem de Veiguinhas não pertence à câmara, pelo que ainda este ano podemos ter problemas de abastecimento de água.”

Outras prioridades como fomentar do sector agrícola e estimular o potencial da região nessa área, também estão na mira de Francisco Pinheiro.

A número dois da lista apresentada pelo CDS para a autarquia brigantina é a fotógrafa Isabel Relvas e o número três é Carlos Fernandes. Para a assembleia municipal o candidato é Carneiro Gonçalves, para União de Freguesias de Sé, Santa Maria e Meixedo é Cládio Pousa, na junta de freguesia de Carragosa avança Vítor Bruno e em Sta. Comba de Rossas Aníbal Gomes. 

Escrito por Brigantia

Sem comentários: