sexta-feira, 10 de março de 2017

Bragança vai acolher 2ª edição do programa de formação executiva para entidades do setor social

Bragança vai acolher, entre o dia 06 de abril e o dia 12 de julho, a 2ª edição do programa de formação executiva para entidades do setor social. etor social é um dos mais importantes da economia nacional e contribui com 3,8% para o PIB, empregando 260.000 trabalhadores, num total de 55.000 entidades.
A cidade de Bragança vai acolher a segunda edição do “Executive IPSS”, um programa de formação executiva especializada dirigida a IPSS - Instituições Particulares de Solidariedade Social e outras entidades do setor não lucrativo. O alargamento desta iniciativa para Bragança resulta, por um lado, dos resultados muito positivos da primeira edição a decorrer atualmente em Braga e, por outro, de uma parceria com a UIPSSD Bragança. A estas duas entidades, com forte impacto no setor social, junta-se ainda a Universidade do Minho que colocará ao dispor toda a sua experiência na formação superior em gestão. 

Com uma forte componente prática e baseada em casos de estudo específicos, a formação executiva preparada para responder às necessidades reais das entidades da economia social chega agora a Bragança. Estas ações têm como objetivo promover as boas práticas de gestão no terceiro setor e permitir ainda que as entidades se modernizem e atualizem ao nível de práticas de gestão e administração. Razões que estiveram na base da parceria agora estabelecida pela UIPSSD Bragança, F3M e UMinho Exec.

O principal objetivo do “Executive IPSS” é também mostrar a necessidade de incutir boas práticas de gestão e preparar os novos dirigentes para os desafios que o terceiro setor lhes coloca, em áreas como o planeamento, a sustentabilidade, a fiscalidade, a legislação laboral e os recursos humanos, entre outras.

A UIPSSD Bragança, que reúne as IPSS do distrito, tem como objetivo promover e coordenar ações para a cooperação e interajuda interinstitucional, divulgando boas práticas e promovendo a consciencialização social dos cidadãos no meio onde estão inseridos.

Líder no fornecimento e implementação de soluções tecnológicas específicas para o setor social e a F3M tem, desde 2011, uma área dedicada à formação, o Training Centre. Apresenta uma oferta variada com formações especificamente preparadas para a área da solidariedade social. Está há vários anos presente em todo o país, incluindo as regiões autónomas, tendo chegado recentemente a Angola e Moçambique.

A Formação de Executivos – UMinho Exec, integrada na Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho, tem uma metodologia assente em estudos de caso e trabalho de projeto, que potencia a aplicação prática e direta do conhecimento adquirido, na resolução de problemas das próprias empresas, capacitando os participantes, a fim de enfrentar desafios urgentes e, complexos, na vertente empresarial, nacional ou internacional.

O setor social é um dos mais importantes para a economia, bem como para o desenvolvimento do país, registando-se mais de 55.000 entidades, 260.000 trabalhadores e 14.000 milhões de euros de recursos utilizados, contribuindo para cerca de 4% do PIB nacional, segundo dados do INE. Estes números atestam bem a importância desta área para o desenvolvimento do país.

in:noticiasdonordeste.pt

Sem comentários: