domingo, 5 de março de 2017

É! Porque hoje domingo e inda tcheira a intrudo, aqui a patrôa resolbeu fazer cozido á moda dela.

PORQUE, 
Hoje é domingo 
Toca-se o sino 
Pica-se o touro
O toiro é bravo,
Mete-lhe a língua
Debaixo do rabo!

É! Porque hoje domingo e inda tcheira a intrudo, aqui a patrôa resolbeu fazer cozido á moda dela.
Tchigou-se-le bem! E regou-se na mesma!
Num ponho a fotografia, porque num quero q alguém fique praí ougado. Mas sempre bos digo, q estaba bô!
E já agora, bamos lá ber! Por q é q estaba bô?
Rapaziada e princepalmente, prás comadres.
Olha, o cozido é um prato lebado do Diabo!
Pra ser bô, tem q ter berças de Mirandela, batatas de Bragança, cinoiras de Abeiro, reco - orelhas, presunhos e presunto - da salgadeira de Vinhais, tchouriça de Barroso - bastante - bitela de Miranda e um pouco de pita belha aí do quinteiro.
E num tenhum dúbedas, tem q ser assim.
Primeiro cozem-se as tchitchas, pra fazer um caldo bô. Depois as batatas, as berças,as cinoiras e, se gostaindes, podeis pôr um poico de nabo.
E, porque hoje é domingo, vá lá um segrêdo. Ponde uma ou duas colheres de pingue quase no fim do cozimento.
Lebai prá mesa no tatcho de cozer e não se debe escorrer a áuga toda.
E inquanto as patrôas tratam da mesa, os homes bão á pipa bscar um bô caneco, partem o centeio e labam as azeitonas.
Ah, e de bez im qando, sempre se pode passar a manápula pela padaria da patroa.
Olhai, a p ta da bida são dois dias. Este está quaijo no fim. Tchobe na rua! Bamos mas é pró lume. Bá lá mais um copo!



António Magalhães

Sem comentários: