terça-feira, 10 de julho de 2018

Festival D’Onor quer atrair visitantes com tradições da aldeia eleita uma das 7 Maravilhas de Portugal

A emblemática aldeia de Rio de Onor, no concelho de Bragança, prepara-se para receber entre 20 e 22 de Julho a segunda edição do Festival D´Onor. Um festival de música e tradição, que conta com um programa que pretende promover o convívio entre as diferentes gerações.
Para além de concertos, actividades culturais, experiências gastronómicas, com refeições comunitárias e pão a sair do forno e actividades desportivas, os visitantes podem ainda participar numa ronda cultural e das adegas, que inclui uma vista guiada pela aldeia.

Um dos momentos altos e que envolve os habitantes, que estão já ansiosos por receber os festivaleiros.

"Isto é bom, para irmos saindo da monotonia diária. Gostamos do sossego, mas de vez em quando uma alteração também fica bem, seja a trabalhar ou a ajudar a dançar e a comer", afirmou Domingos Fernandes, habitante de Rio de Onor.

Depois de uma boa primeira edição, que superou as expectativas da organização, são esperados entre 7 a 8 mil visitantes, este ano. O evento aposta no envolvimento da população local como frisa David Vaz da organização.

“Percebemos o que correu bem e o que correu menos bem, tentamos superar as adversidades e levar o festival para outro nível. Conseguimos a presença dos Tejedor, um grupo de excelência, nesta área musical e acreditamos que trará muita gente do outro lado da fronteira. Essa é a nossa principal prioridade, a iniciativa procura sobretudo preservar o que é da aldeia e trabalhar em parceria com a aldeia, nada é feito contra a vontade da população, é tudo feito em parceria com a população e isso é a nossa maior mais-valia”, referiu David Vaz, da organização.

E após a eleição de Rio de Onor como uma das 7 Maravilhas de Portugal - Aldeias, a fasquia fica mais elevada, como assumiu o vereador do município de Bragança, Miguel Abrunhosa.

“Rio de Onor é uma das marcas de Bragança, pelo facto de ter sido eleita uma das 7 Maravilhas Aldeias de Portugal temos tido vários visitantes, nomeadamente aos fins-de-semana e este evento também é uma forma de promover essa marca”, referiu.

A entrada no festival, que se assume como transfronteiriço, é gratuita.

Os destaques musicais serão as bandas Tejedor e Zíngarus. 

Escrito por Brigantia
Olga Telo Cordeiro

Sem comentários: