segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Horácio de Assis Gonçalves

Tenente de infantaria, antigo combatente da Grande Guerra. Nasceu em Vinhais a 29 de Junho de 1880; filho de João Manuel Afonso Gonçalves e de D. Teresa de Jesus Fernandes. É director da revista A Guerra e secretário particular do actual ministro das Finanças, doutor Oliveira Salazar, desde 1928. Fez os estudos secundários no Seminário Diocesano de Bragança, onde chegou ao 2.° ano de teologia, e no liceu da mesma cidade, e os estudos militares em Lisboa e Coimbra. É oficial da Ordem de Cristo, Cruz de Guerra e cavaleiro da Ordem de Avis, tendo sido louvado várias vezes em ordens de batalhão, de regimento, de divisão, de corpo de exército e do exército. Tem colaborado em diferentes jornais e publicou:
Portugal na Guerra – «O batalhão expedicionário de infantaria n.° 12 na Flandres (1917-1919)». Porto, sem ano de impressão. 8.° pequeno de 540 págs. e 10 gravuras.
Na Cepelândia («Retalhos da Grande Guerra»). Porto, sem ano de impressão. 8.° de 439 págs. com 25 gravuras.
Necessidade da força armada. Porto, 1921. 8.° de 99 págs.
A infantaria na Flandres e na História. Guarda, sem ano de impressão. 8.° de 46 págs. com uma gravura.
Pátria e Exército («Alocuções militares»). Porto, 1923. 8.° de 168 págs.
No combate – «Ligações entre a infantaria e a artilharia, segundo as lições da Grande Guerra». Porto, sem ano de impressão. 8.° de 127 págs. e duas inumeradas.
Chama da Pátria – «Esforço de Portugal na Grande Guerra». Coimbra, 1924. 8.° de 47 págs. e 4 gravuras.
O «Vinte e três» – «Efemérides biográfico-sintéticas deste regimento desde a sua origem (1806) até aos nossos dias (1922)». Porto, 1926. 8.° de 276 págs. e 5 gravuras.
Rescaldo da Flandres («O meu último depoimento para a história do C.E. P.»). Porto, sem indicar ano de impressão. 120+2 (inumeradas) págs. e 3 gravuras.
Comunicações em campanha (está a imprimir-se).
Portugal nas guerras da Europa. Separata da Revista Militar.
Tem colaborado em prosa e verso nos seguintes periódicos: Legionário Trasmontano; A Ordem; A Liberdade: Revista Católica; O Pinheirense; A Guarda; O Combate, da Guarda; O Setubalense; O Correio de Coimbra; A Gazeta, de Coimbra; A Voz de Coimbra; O Trás-os-Montes; Revista Militar e A Guerra, de que é director.

Memórias Arqueológico-Históricas do Distrito de Bragança

Sem comentários: