segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Oferta pré-escolar centrada nas IPSS precisa de investimento do Governo

A idade dos educadores de infância está a avançar, o que está a afetar o setor.
Considerações, em Macedo de Cavaleiros, de Júlia Vale, coordenadora do pré-escolar no Sindicato dos Professores do Norte.

Júlia Vale falava à margem de um Encontro de Educadores de Infância, que aconteceu este sábado. A dirigente sindical afirma ainda que, além da questão das aposentações, também o número de alunos por sala há que ser revisto.

E se a turma tiver duas crianças com necessidades educativas especiais, não devem ser, na opinião do Sindicato, mais de 10 por sala. Júlia Vale afirma que facilmente há grupos que ultrapassam as 25 crianças. E, frisa, fala-se aqui de crianças.

Nos distritos de Bragança e Vila Real, diz Ana Paula Tomé, coordenadora de Mirandela do Sindicato dos Professores do Norte, há oferta no pré-escolar essencialmente nas IPSS. É, contudo, pouco, e o Estado tem que investir.

Declarações este sábado, em Macedo de Cavaleiros, à margem do Encontro de Educadores de Infância subordinado ao tema Reflexão sobre as Orientações Curricular da Educação Pré-Escolar e Políticas Educativas para a Infância, e que contou com a participação de mais de 90 docentes dos distritos de Bragança e Vila Real.

Escrito por ONDA LIVRE

Sem comentários: