sexta-feira, 23 de junho de 2017

Um domingo de cinema ou talvez não

Obs* Qualquer semelhança com a realidade não é pura coincidência.

Finalmente TEMOS CINEMA. Ou melhor, projeção de filmes.
O espaço não será o mais indicado mas é o que temos. Não devemos permitir que a ansiedade por aquilo que não temos, ou possuímos, estrague o prazer de aproveitar o que já é nosso. 
Um anseio dos Bragançanos foi, finalmente, concretizado.


Vamos lá então ao “conto” do fim-de-semana:

A Miguita estava ansiosa por poder assistir, passados muitos anos, a um filme projetado em Bragança, a sua querida terra. Mesmo sendo amante confessa da 7ª Arte, recusou-se sempre a ir ao cinema a outras terras porque sempre entendeu que tinha direito a fazê-lo na sua.
Na sexta-feira passada, logo de manhãzinha, a Miguita perguntou à colega de trabalho:
- Teresa. E se fossemos ao cinema no domingo?
- Já lá estamos. Há que anos não vou ao cinema. A última vez que fui ver um filme ao cinema ainda nem tinha nascido a minha filha mais velha, e já tem 19 anos.
- Estou a falar a sério. Vamos?
A Teresinha viu bem que a Miguita estava mesmo a falar a sério.
- Vou telefonar ao meu marido.
- Manel. A tontica da Miguita está a desafiar-nos para ir ao cinema este domingo. O filme é o “Fátima” do João Canijo”.
O Manel anuiu…por mim tudo bem, ”vamos nessa”.
- Vou telefonar ao Jorge.
- Jorge, a tontica da Teresa está a desafiar-nos para irmos ao cinema neste domingo. O Manel também quer ir.
O Jorge perguntou à Miguita:
- E com quem deixamos os garotos?
- Já te ligo outra vez, deixa-me “ligar” à minha Mãe.
Os Pais da Miguita já tinham combinado ir limpar os castanheiros no domingo. Não o quiseram fazer antes com o tempo mais fresco…mas também, quem pensaria que este mês de junho vinha tão abrasador…
O Pai da Miguita vociferou, mas só para dentro, quando a mulher lhe disse que tinham que ficar com os garotos…
- Jorge. Está combinado. Os meus Pais ficam com os garotos.
A Miguita ficou com a tarefa de, quando saísse do trabalho, ir comprar os bilhetes para o cinema.
Saiu do trabalho às 17.30 horas. Era sexta-feira e um sorriso iluminava-lhe os olhos. Ia ao cinema ver um filme…passados tantos anos…e na sua terra.
Chegou ao Teatro Municipal de Bragança às 17.45…a bilheteira estava encerrada. O encerramento da bilheteira era às 17.00.
Não entendeu muito bem por que motivo uma bilheteira para o cinema nem sequer tem um horário de funcionamento igual ao dos funcionários públicos mas…enfim. Modernices, pensou. Talvez agora seja mesmo assim…A solução seria ir ao Auditório Paulo Quintela. E, foi.
A Miguita dirigiu-se a uma simpática e prestável menina. Eram quase as 18.00 horas de sexta-feira.
- Boa tarde. Queria comprar 4 bilhetes para a sessão da noite de domingo.
- Boa tarde. Os bilhetes tinham que ser comprados no Teatro Municipal até às 17.00 horas de hoje.
- Pois, agora já sei. Paciência, cheguei tarde. Tenho que trabalhar e só saio do trabalho depois da bilheteira encerrar. Já está esgotado…não é?
- Não, não.  Lugares há. Só que não pode comprar aqui bilhetes.
A Miguita ficou incrédula. Se havia lugares vazios por que razão não podia adquirir bilhetes? Não se podia comprar bilhetes no próprio edifício do cinema?...
- Àh entendo. Mas claro que posso comprar os bilhetes, se ainda houver, no domingo?
A menina, simpática e prestável, percebeu perfeitamente a incredibilidade da Miguita.
- Espere só um minuto.
A menina, simpática e prestável, fez uma chamada telefónica.
- Lamento, mas não. Não, não pode comprar bilhetes no domingo mesmo que ainda existam lugares vagos.
...
- Tou? Teresa minha querida. Olha desculpa mas já não consegui comprar os bilhetes para vermos o filme no domingo. Havia sim lugares mas…não dá. Segunda-feira explico-te. Beijos querida e pede desculpa ao Manel. Fica para outra vez.
O Jorge estava a preparar o jantar.
- Jorge. Já não vamos ao cinema. Não consegui arranjar bilhetes.
- Esgotaram?
- Não. Conto-te mais logo. Vou tomar um banho que estou “de rastos”.
Depois do banho retemperador, a Miguita telefonou à Mãe.
- Mamã…já não precisais de ficar com os garotos. Afinal, já não vamos ao cinema.
Os pais da Miguita ficaram a hesitar entre irem, ou não, limpar os castanheiros…já não estão com idade para mudarem os planos de uma hora para a outra…
A Miguita, enquanto estava a meter a loiça do jantar na máquina de lavar, ia remoendo: …quem me manda a mim imaginar que na sexta-feira, posso pensar em ir ao cinema no domingo…em Bragança. A culpa foi minha…toda minha.
A meio dos “Batanetes” que estava a ver na tv, ainda estava a pensar…
Preferem ter lugares vazios do que vender os bilhetes todos?
Modernices. Agora deve ser assim. Eu é que estou a ficar velha…e desatualizada.
Modernices…

HM

1 comentário:

Lopes disse...

A isso se chama fazer planeamento a longo prazo... hehe mas mesmo nesse planeamento é necessário ter disponibilidade para comprar os bilhetes.. Assim se desperdiça dinheiro no município.