quarta-feira, 25 de julho de 2018

Rionor considera que reunião com o ministro-Adjunto foi positiva

Os representantes da Associação Rionor consideram positiva a reunião com o ministro-Adjunto, Pedro Siza Viera, na tarde de ontem.
Em relação aos problemas levados, o governo promete mais abertura na gestão das áreas protegidas, como destacou Francisco Alves, presidente da Rionor. “Sobre as preocupações dos agricultores e dos resultados dos Conselhos Raianos sobre as áreas protegidas, felizmente da parte do governo já há consciência de que são necessárias políticas novas, estão a fazer algumas experiências em alguns parques, mas de facto é preciso haver gestões de proximidade e de envolvimento das populações, tem de haver uma política diferente e o ministro admitiu isso”, referiu.

Segundo Francisco Alves, o governante admitiu que a ainda falta fazer muito no que diz respeito à cooperação transfronteiriça. “Perceberam que de facto Portugal está atrasado na cooperação transfronteiriça, é uma matéria que o governo quer retomar e fazer com que avance mais e que o trabalho que a Rionor está a fazer é fundamental para que esse trabalho melhore. O problema fundamental é não haver conexões, entre Chaves e a Guarda, que liguem a região a Espanha”, afirmou.

Os próximos conselhos Raianos, marcados para Outubro e em Novembro em Zamora, Espanha, e em Mirandela, já têm tema: A escola e o Futuro. 

Escrito por Brigantia
Olga Telo Cordeiro
Foto: Rionor

Sem comentários: