segunda-feira, 9 de julho de 2018

Trilho de São Lourenço

Mais um percurso pedestre do Parque Natural Regional do Vale do Tua. Desta vez no concelho de Carrazeda de Ansiães e que dá a conhecer um património natural e cultural digno de uma visita ou melhor de várias. Igreja de S. Lourenço de Pombal, Calçada, Miradouro e Termas de S. Lourenço bem como o Miradouro de Barrabáz e a Linha do Tua são alguns dos pontos de interesse que vai encontrar neste trilho que pode fazer em família ou com amigos.

Inspire, expire e desfrute de património único

Começa-se na aldeia de Pombal onde se encontra o painel informativo que o irá mostrar o percurso. Mesmo ao lado pode logo começar por visitar a igreja paroquial de São Lourenço, templo com características do barroco e rococó rural com uma harmoniosa frontaria que termina em empena truncada por uma dupla sineira. O seu portal é de verga recta e é ladeado por pilastras, a encimar o portal sobressai ao centro um nicho com a imagem de São Lourenço. No seu interior destacam-se os dois retábulos laterais em talha pintada a azul ao gosto rococó e o tecto da capela de perfil curvo pintado com motivos vegetalistas e geométricos a azul e a vermelho.

Depois de fazer um pequeno aquecimento, está tudo a postos para fazer 12 km e usufruir de um património natural inigualável. Segue-se em direcção ao Miradouro da Calçada de S. Lourenço, aqui faz-se uma paragem obrigatória para fazer um registo fotográfico sobre o rio Tua. Segue-se o trilho e chega-se à Calçada de São Lourenço que ligava Pombal de Ansiães às termas de São Lourenço e ao Rio Tua. Esta via de comunicação acompanha de forma engenhosa a geomorfologia do profundo vale, dando origem a um traçado com um interessante valor estético, facto que constitui um dos mais belos percursos pedonais do concelho de Carrazeda de Ansiães.

Termas de S. Lourenço
Desce-se a calçada e avista-se as Termas de S. Lourenço. O enquadramento paisagístico confere a este espaço uma singularidade única. As suas águas minerais sulfurosas são conhecidas pelas propriedades benéficas à saúde. Antigamente eram muito frequentadas na esperança de curar doenças como a sarna, chagas e até lepra. A maior afluência era na véspera de S. Lourenço onde se verificava uma verdadeira romaria, banhavam-se cerca de 400 pessoas por dia.

Neste local existem cerca de 20 casas construídas com o intuito de alojar os banhistas, no entanto algumas encontram-se abandonadas. Toda esta envolvência transporta para um ambiente rústico que proporciona serenidade.

Uma vez que se está tão perto, desce-se até à antiga estação de S. Lourenço, actualmente um cais utilizado pelos barcos que efectuam a ligação entre a barragem de Foz Tua e aldeia da Brunheda.

Saindo de S. Lourenço, o trilho segue em direcção ao Miradouro de Barrabáz, onde tem uma vista privilegiada para o espelho de água. Ao longo deste troço existe a possibilidade de fazer um desvio e chegar muito próximo do rio Tua e apreciar toda a fauna e flora existente nas suas margens, onde outrora existia a estação de Santa Luzia.

Chega a altura de subir novamente para a aldeia de Pombal e aí há que se preparar para algum esforço físico mas nada que não valha a pena.

Terminado o trilho leva-se na bagagem uma experiência intensa que promete ficar na memória.

Grau de dificuldade: Algo difícil

Distância: 12 KM

Duração: 4h15m

Tipo de percurso: Circular, com derivações

Época aconselhada: O percurso pode ser efectuado em qualquer altura do ano, mas devem ser tomadas precauções no Verão, devido às elevadas temperaturas, e no Inverno, devido às baixas temperaturas e possibilidade de nevoeiros e queda de neve.

Por Cátia Barreira
Revista Raízes

Sem comentários: