quarta-feira, 25 de julho de 2018

Bragança anfitriã de etapa “decisiva” de Trial 4x4

Motores no redline e obstáculos impróprios para cardíacos prometem aquecer ainda mais o já infernal verão nordestino naquela que será a quinta prova do “Campeonato Portugal Trial 4x4”.
A quinta prova do “Campeonato Portugal Trial 4x4” irá realizar-se na freguesia de S. Pedro de Sarracenos, no concelho de Bragança. Esta é a terceira vez que a organização escolhe esta localidade para realizar uma das provas mais escaldantes da competição nacional e que como já é habitual promete muita adrenalina.

Esta etapa do campeonato realizar-se-á já no próximo dia 5 de agosto, domingo. No dia anterior, sábado, será instalado um parque fechado, na Praça Cavaleiro Ferreira, no centro da cidade de Bragança, para as respetivas verificações técnicas, dando, assim, uma maior visibilidade ao evento.

De sublinhar, também, que este ano, pela primeira vez, o campeonato nacional é licenciado pela Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK), o que, inevitavelmente, aumentou os custos para todos os envolvidos. “Ficou tudo mais caro e houve pilotos que decidiram não participar”, declarou ontem, dia 23 de julho, Flávio Gomes, no final da conferência de Imprensa de apresentação da prova. Ainda assim, o piloto brigantino, que integra a organização do evento através da Associação TT Sem Limites, consegue ver aspetos positivos no reconhecimento do campeonato pela FPAK, até porque, argumenta, “para mim é melhor, pois passamos a ter outro reconhecimento”.

Assim, a inscrição custa mais 50 euros do que no ano passado, o que dá, no total, um valor de 200 euros. Este aumento fez com que, segundo a organização, se esperem menos dez pilotos, o que dá 22 participações, entre as quais, dois pilotos espanhóis. No entanto, ressalva, “os números ainda podem mudar, uma vez que as inscrições continuam abertas até ao próximo dia 28 de julho”.

A 7 de agosto de 2016, na sua primeira edição na capital de distrito, a Associação TT Sem Limites conseguiu trazer à capital de distrito 30 equipas e uma assistência de 3500 pessoas.

A etapa de Bragança é considerada extremamente importante, não só pelas especificidades inerentes à pista, mas porque “a promoção pode ficar decidida nesta prova”. Flávio Gomes frisa, ainda, que haverá “novos obstáculos” e que, sendo esta a terceira vez que a Associação TT Sem Limites” se envolve na organização, há uma preocupação crescente em “melhorar as caraterísticas”, de forma a “dar mais visibilidade à própria cidade anfitriã”.

Para o presidente do Município de Bragança, essa “visibilidade” tem sido notória. Hernâni Dias constata que “todo este trabalho redunda em muitos visitantes, muitos espetadores”, transformando S. Pedro dos Sarracenos na “capital do Trial 4x4”, pelo menos uma vez por ano, e provocando uma “dinâmica notória na cidade”, principalmente no sábado, dia das verificações técnicas. O edil brigantino não tem quaisquer dúvidas que o evento contribui de forma positiva para a “promoção da própria cidade e do seu território”, salientando que “há muita gente que vem de fora para assistir à prova”.

Além de apoio logístico, cerca de metade das despesas, orçadas em 14 mil euros, são comparticipadas pelo município. Já a restante verba é assegurada pela organização que, este ano, se viu obrigada a procurar mais patrocinadores, já que os custos associados sofreram um aumento substancial de, sensivelmente, 3 mil euros, devido à homologação pela FPAK.

Quanto a estimativas, espera-se que, na terceira edição em solo transmontano, assistam, aproximadamente, a esta prova de Trial 4x4 5 mil pessoas. Sagrar-se-á vencedor quem conseguir dar mais voltas à pista, num percurso de dois quilómetros e 800 metros e com dez obstáculos, alguns novos e com um grau de exigência maior.

Bruno Mateus Filena
in:diariodetrasosmontes.com

Sem comentários: