quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Em Nome do Povo

Quantos milhares de euros se poupariam se acabássemos com a feira de vaidades que constituem, ou configuram, as inaugurações?

Inaugura-se a rua, o paralelo, a exposição, o w.c., a ponte, a estrada...inaugura-se a inauguração... e se convier, inaugura-se tudo mais duas ou três vezes. Sempre são mais umas "merendas"...

Deveria ser proibido colocar nas placas de inauguração o nome de personagens que, por força do voto popular, estiveram ao tempo, à frente das instituições democráticas. Ministros, Secretários de Estado, Autarcas...e por aí fora.

A ter que haver placas diriam apenas:

Ao serviço do Povo desde ../../....(para memória futura)

Obviamente que no caso da obra ser feita com dinheiro do próprio bolso, seria de todo legitimo colocar uma placa com o nome do benemérito.

Obras públicas são obras feitas com o dinheiro do POVO.

Com que direito consta, para a posteridade, o nome de quem não meteu um cêntimo que fosse a mais do que fez qualquer outro contribuinte?

Façam contas e multipliquem por milhões...

Ele é placas de inauguração, ele é camisolas, bonés, tshirt´s, porta-chaves, esferográficas, relógios e derivados...

Façam contas e multipliquem por milhões...

E...também são os contribuintes que pagam as merendas, sempre para os mesmos comerem, e que dariam para  muitos milhares, que efetivamente precisam, comerem todo o ano.

Façam contas...!

Meus senhores. NÃO ME CONVENCEM que não é possível triplicar, no mínimo, o ordenado de quem trabalha, duplicar as pensões e cumprir ABRIL!

Depois de feitas, coloquem-se as obras ao serviço das pessoas e ponto final! 

Paguem os almoços e os jantares do vosso bolso... como eu faço.





HM

Sem comentários: