sexta-feira, 6 de julho de 2018

Macedo de Cavaleiros reivindica prolongamento do IP 2 até Espanha

Os partidos com assento na Assembleia Municipal de Macedo de Cavaleiros aprovaram, por unanimidade, uma moção proposta pelo Partido Socialista, na qual exigem o prolongamento do Itinerário Principal 2 (IP2) até à vizinha Espanha.
Para os membros da Assembleia Municipal é “crucial a progressão do IP2 através de Vinhais e ligando, pela Mofreita, a Norte, até ao município de A Gudiña, ligando à A52 e à estação do AVE (Alta Velocidad Espãnola). 

A moção, que deverá chegar ao Conselho de Infraestruturas de Portugal, aos grupos parlamentares e ao Governo, pretende vir a ser incluída na discussão do Programa Nacional da Política de Ordenamento do Território (PNPOT). 

O Partido Socialista lembra que o concelho de Macedo de Cavaleiros está localizado num “território de baixa densidade e numa região economicamente frágil”, não fazendo sentido que a “fronteira a Nordeste de Trás-os-Montes fique com quatro acessos a Espanha e Europa e cerca de três quartos do território da fronteira da província fique sem qualquer ligação a Espanha”, defendem. 

Para os deputados do grupo parlamentar do PS, que reforçam ainda esta reivindicação com a ampliação da Zona Industrial de Macedo de Cavaleiros para assim potenciar a criação de uma plataforma logística regional na confluência de grandes vias rodoviárias (IC5, A4,IP2), considera que a proposta agora apresentada defende a coesão territorial, a descentralização e em muito contribuiria para um abrandar de perda demográfica e para a fixação de população nos municípios do Nordeste Transmontano.

in:noticiasdonordeste.pt

Sem comentários: