terça-feira, 30 de agosto de 2016

A brama dos veados no Parque Natural de Montesinho

Em Setembro e Outubro, há passeios pela Rota da Terra Fria Transmontana em que os veados são as estrelas.
Chega Setembro e o Parque Natural de Montesinho (Trás-os-Montes) transforma-se numa espécie de território (ainda mais) mágico. Dizem que é um espectáculo natural imperdível, a brama dos veados, que até final de Outubro cria belos sobressaltos um pouco por todo o país onde há populações destes cervídeos.

No nordeste transmontano é o maior da Península Ibérica, o veado-vermelho (cervus elaphus), que protagoniza a brama que é o ritual de acasalamento. Não é a à toa que se chama ritual: os machos, em cio, emitem bramidos que se ouvem a quilómetros de distância e ecoam montes fora com o propósito de atrair as fêmeas e, ao mesmo tempo, intimidar os machos rivais.

A rivalidade, aliás, é outra das facetas da brama, manifestando-se em lutas nas quais as armas são as galhadas – quem ganha, domina mais fêmeas e mais território. Conquista poder, em resumo, e quase podemos imaginar o veado-deus dos povos antigos, perfil afilado e porte régio.

É tudo isto que, com sorte (já se sabe que o mundo selvagem nem sempre tem contemplações com os desejos humanos), se poderá avistar durante quatro fins-de-semana de Setembro (com início no segundo, de 9 a 11, e final no de 30 de Setembro a 2 de Outubro) num programa de três dias e duas noites na Rota da Terra Fria Transmontana e é complementado com uma visita histórica e cultural a Bragança sem esquecer os momentos gastronómicos.

O alinhamento desta viagem por Trás-os-Montes inclui no primeiro dia um jantar no hotel (S. Lázaro, onde o alojamento, em quarto duplo, mas que pode ser alterado mediante consulta, inclui pequeno-almoço); o segundo, que começa bem cedo, às 7h, fica reservado à brama, durante a manhã, com transporte e acompanhamento por guia, enquanto a tarde se passará em Bragança, com guia e tempo livre – pelo meio, as refeições, em restaurantes de cozinha típica; no último dia, uma visita à Quinta do Bísaro encerra o programa, ainda de manhã.

Para a realização do programa o número mínimo de participantes é de quatro (e não poderão ser mais de 12) e há a possibilidade de adquirir apenas a actividade da Brama e almoço. No caso do programa completo o preço recomendado é de 202€ por pessoa e as reservas devem ser feita com, pelo menos, 10 dias de antecedência.

Informações
Anda D’i
Tel.: 935355633
E-mail: info@andadi.pt
www.andadi.pt

Sem comentários: