quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Os cavaleiros das esporas douradas

Tendo os mouros uma fortaleza no monte do Carrascal, próximo da vila de Chacim, saíram de Alfândega da Fé 25 cavaleiros de esporas douradas, que ajudando os de Chacim e de Castro Vicente, desbarataram os mouros, obrando tais actos de bravura que obtiveram para a sua terra, que se chamava somente Alfândega, o sobrenome que tem.
Diz-se que o alcaide mouro do Carrascal, ufano com o seu castelo, impunha aos circunvizinhos os tributos que queria, exigindo até tributo de donzelas para o seu harém. Pedindo esse tributo aos cristãos de Castro Vicente, estes pediram socorro aos desta vila [Alfândega da Fé], que, tomando as armas, atacaram o castelo com grande intrepidez, tomando-o, matando o alcaide e livrando o país deste malvado.

Fonte: LEAL, Pinho – Portugal Antigo e Moderno, vol. 2, Lisboa,
Livraria Editora de Mattos Moreira & Companhia, 1873, p. 114.

Sem comentários: